Pipa Mar.2009

Data magna de Pernambuco, dia 06 de Março, sexta-feira. Feriadão que ninguém tava esperando logo depois do carnaval. Na quinta, um pessoal foi de carona pra Pipa-RN e eu trabalhando… Só tive a confirmação de que não trabalharia na sexta, já quase no fim do expediente na quinta. Sexta de 7h da manhã ainda tive minha ultima aula prática da auto escola, acho que não dirigi muito bem, tava meio nervosa… rsrsrs Afinal, seria a primeira vez que viajaria sozinha.

Chegando na estação do metrô, uma mulher que desceu do mesmo ônibus que eu começou a puxar conversa. Por coincidência, ela também estava indo pra rodoviária. Incrível como rapidamente arrumei companhia e o frio na barriga passou como mágica. Conversamos durante todo o percurso até lá. Ela também ia viajar sozinha, só que pra Maceió, onde mora. Chegando no TIP, cada uma seguiu seu rumo.

O ônibus sairia de 11h, passava pouco das 10h ainda. Como sabia que a viagem ia demorar, almoçei num restaurante lá mesmo. Quando entrei no ônibus tive uma sensação muito boa, até ver que o cara sentado na poltrona em frente a minha tinha baixado ela totalmente para dormir. Incrível como tem gente folgada nesse mundo! Pedi pra ele levantar, afinal eu queria meu lugarzinho na janela. Meio com cara feia porque atrapalhei o início do sono dele, ele levantou o encosto me dando espaço pra sentar.

O percurso foi super tranquilo, admirando a paisagem, ouvindo música, cochilando… Quando entramos no Rio Grande do Norte, fui pedir ao motorista para descer em Goianinha. Ele me disse onde poderia pegar o ônibus voltando a Recife sem precisar ir a Natal. E, claro, não deixou de me fazer perguntas por estar viajando sozinha. rsrsrs

De Goianinha até Pipa o transporte me pareceu ser bem organizado. As vans são todas cadastradas, muitos passageiros já são conhecidos dos motoristas e cobradores e eles são muito prestativos. Pedi pra ficar na praça dos pescadores e desci em direção à praia, era pouco mais de 16h. Passando pela igrejinha e entrando à direita encontrei o pessoal num restaurante almoçando. Ficamos lá até quase anoitecer.

Nos hospedamos na pousada Vera: my house. Pequena, mas muito bonitinha e também barata. De noite, até que eu queria sair pra ver a agitação noturna de Pipa, mas o sono e o cansaço foram mais fortes que eu. Como diz lá na minha terra: hoje, só amanhã!

Sábado de manhã cedo acordamos pra tomar café e ir na Baía do Golfinhos. Há dias em que eles vem pra perto da costa e é possível nadar com eles! Mas nesse dia não tivemos sorte, eles não apareceram… Mas a praia é linda, água super limpinha e calma!

Baía dos Golfinhos

De noite, aproveitamos a cozinha liberada da pousada pra fazer um jantarzinho meio maluco. Lagostinhas, legumes, macarrão e caipirinha. Depois de descansar um pouco, fomos pra night. Há uma rua com alguns bares e uma galeria, que rola um sambinha legal pra turista (a maioria do público é de estrangeiros). Nos bares, música eletrônica e só. Por ser um lugar pequeno, não tem opções muito diversificadas de balada. No bar cachorro da mão quebrada, não ia mais rolar o reaggae que tinham indicado pra gente. Já umas 4 da manhã e a unica opção era a boate que parece uma oca, não lembro o nome. Parece que era a ultima noite ali, a boate ia mudar de endereço. Como os meninos não quiseram pagar pra ficar só meia hora na boate, fomos à praia ver o sol nascer.

Dormimos pouco no domingo de manhã e acordamos cedo pra ir à praia do amor. Fomos pela costa, e como a maré estava enchendo, em alguns trechos foi difícil passar. Chegando lá, entendi o porquê do nome: quase todo mundo lá está com a sua metade da laranja. Há também alguns surfistas, as ondas lá são boas pro surf.

Voltamos pra pousada para almoçar e pra pegar minha mochila. Depois do almoço me despedi do pessoal e peguei minha carona de volta. Pipa é um paraíso, um lugar mágico!! Espero que continue assim por muito tempo, quero voltar lá ainda muitas vezes.

_ _ _ _
OLINDA – RECIFE – PIPA: Pra chegar na rodoviária peguei o ônibus RIO DOCE/PRINCESA ISABEL, pagando tarifa “B”. Desci na frente da estação central do metrô. Pagando R$1,40 (acho que era isso), peguei o metrô que vai pra Camaragibe. Desci na estação Rodoviária. No guichê da Progresso, comprei a passagem RECIFE/NATAL que custa R$55,00. Como Pipa fica antes de Natal, chegando no Rio Grande do Norte, pedi pra descer na cidade de Goianinha. Atrás da igreja matriz de Goianinha, peguei uma van direto pra Pipa, pagando R$3,00.

Anúncios

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: